sexta-feira, 18 de abril de 2008

eu prometo, tu prometes, ele promete...

Passei esta semana pensando em como explicar o nome do blog. Não era o porquê do nome, já que sei e teria como explicá-lo, mas o que significa. E assim percebi como uma promessa afetou toda a cadeia dinâmica de uma possível construção textual! Assim, baseado em uma penca de questionamentos sobre o que se deve cumprir, veio a pergunta: o que são promessas?

Há pessoas e pessoas e promessas e promessas... repetitivo, não? Pois é. E é assim mesmo: um círculo prometido-vicioso que nunca acaba porque as promessas nunca acabam... e vão se repetindo além... essas são o que chamo de promeSSSas, pela sua duração: os Ss indo além da pronúncia , da paciência e das expectativas possíveis.

Também é fácil achar as promeÇas e, pela ortografia, já dá pra perceber: são aquelas que nunca saem do papel, nunca funcionam, nunca são realizadas, mas sempre (SEMPRE!) estão prontas a serem ditas, ditadas e, pior, prometidas! Agora, honestamente, quem nunca fez uma promeÇa? Das menores, como as de véspera de ano novo, até as gigantescas que constituem uma coisa ainda maior... as promeÇas estão aí pro que der e vier...

Tudo isso pra mostrar como uma promessa no texto inicial me deixou amarrado e criando esperanças no que pudesse aparecer... e como as promessas podem carregar expectativas de algo que pode (ou não pode) acontecer.

Para aqueles que querem a promessa cumprida fica o consolo: nesse post, pelo menos, não fiz nenhuma promessa...

Obs.: a foto aí de baixo foi tirada por mim nesses caminhos por várias cidades... Alguém sabe onde fica??

6 comentários:

Paulinha disse...

A D O R E I...melhor post!!!

Giselle disse...

Então... prometer significa quebrar um fluxo contínuo que tinha tudo para ser seguido, mas é interrompido por quem cobra que ele tenha uma continuação? Fiquei confusa e interessada em saber como essas promeÇas tem afetado seu dia-a-dia. E quais são as promeSSas que andam te deixando confuso, hehehe... Mas de qualquer forma, seria essa foto na beira da Linha Vermelha? Me pareceu familiar.
Bjinhos

Giselle disse...

Em tempo, a sua habilidade de dizer sem falar me FASCINA!!!!! :-)

Deco disse...

Algo que li por aqui, não escrito por ti, me preocupa, e muito.
Tentamos de todas as formas, prometemos às vezes, cumprimos nunca, erramos sempre.

Words may lead us to madness! We are not papers to be read or written.

Marcos AM Ramos disse...

Por isso que eu quase nunca prometo nada. Quando prometo, preciso ter o máximo possível de certeza de que estou em condições de cumprir. Inclua-me na lista dos que levam certas coisas muito a sério.
Ah, e a foto só pode ser o mangue ao lado da nossa querida Ilha do Fundão, visto da Linha Vermelha, né não? Parabéns pela foto, camarada. No lugar certo, na hora certa =)
Abração

Pedr1nhU disse...

E aii .. Pow .. fikou bem legal . vc tem talentoo ..

vlw.. .

abraçO !